Mini Curso no 19º Congresso Brasileiro de Sociologia no Brasil. Introdução à gordofobia: o engendramento do ativismo gordo sob perspectiva sociológica.

Nosso minicurso no 19ª Congresso Brasileiro de Sociologia na Universidade Federal de Santa Catarina foi um marco para o grupo de pesquisadores do Corpo Gordo no Brasil, estamos chegando, ocupando e provocando a reflexão sobre a estigmatização do corpo gordo no país.

Em alguns países, como nos Estados Unidos, essa discussão já é fortalecida dentro das universidades, e o ativismo é forte, organizado, aqui estamos engatinhando, mas estamos crescendo e ocupando lugares antes nem imagináveis para nós.

Organizamos esse mini curso em três dias, em três sessões e discussões distintas, porém envoltas a reflexão sobre a gordofobia e o ativismo gordo.

No primeiro dia, quem apresentou a discussão foi a Rosane da Silva Gomes, pesquisadora sobre a moda plus size na Universidade Federal do Recôncavo Bahiano – UFRB, faz pós doutorado no Programa de Pós Graduação sobre Corpo e Cultura.

A professora introduziu a discussão explanando sobre o conceito gordofobia, a formação da sociedade lipofóbica, o constrangimento social e a opressão estrutural dessa estigmatização.

No segundo dia, Natália Fonseca de Abreu Rangel , mestra em sociologia pela Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, no programa de Pós Graduação de Sociologia Política, pesquisou a gordofobia e o surgimento do ativismo gordo no Brasil.

A pesquisadora presentou as diversas manifestações da gordofobia na sociedade, o problema da acessibilidade e direitos humanos para com as pessoas gordas.

No terceiro dia e fechamento do curso, Maria Luisa Jimenez Jimenez, filósofa e doutoranda em Estudos de Cultura Contemporânea na Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT, pesquisa a Gordofobia, lugar social do corpo gordo feminino e os ativismos que envolvem esse corpo.

A professora provocou uma reflexão sobre o corpo gordo como resistência a padronização de corpo belo e saudável, mostrou em primeira pessoa o que é ser pesquisadora ativista do corpo gordo com seu projeto “LUTE COMO UMA GORDA!

No final do minicurso as participantes se apresentaram e contaram um pouco sobre seus interesses e pesquisas sobre o corpo gordo.

O evento foi sensacional, tivemos a presença de mulheres de vários lugares do Brasil, fortalecemos a rede e os afetos.

A presença e o apoio da professora Marcia da Silva Mazon para que o mini curso acontecesse foi muito importante e agradecemos muito pela seriedade e respeito que ela percebe a temática e apoia. Gratidão!

Esse foi o primeiro minicurso sobre o corpo gordo num Congresso Científico no Brasil, estamos chegando, nos aguardem!

Publicado por LUTE COMO UMA GORDA

O Projeto Lute como uma Gorda, surgiu com a necessidade de levar para fora da academia a discussão sobre GORDOFOBIA e os Corpos Gordos femininos, essa ideia é uma extensão-ação, anexa ao espaço virtual (Istagram/Facebook), etapa importante das investigações de doutoramento da idealizadora do projeto. A questão de discussão central, de todas as ações deste projeto estará na provocação da reflexão sobre a estigmatização do corpo gordo feminino em sociedade e suas consequências. Como forma de chamamentos e provocações, para as questões da Gordofobia em nossa sociedade, desenvolvemos rodas de conversas, Workshops e Minicursos Temáticos; Assessoria para profissionais de diversas áreas, Distribuição de Cartilhas Informativas, Artigos, Redes Sociais, etc.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: