Meu Corpo Gordo na Fotografia

Ensaio Março 2020

São José do Rio Preto – SP

Esse Ensaio fotográfico com a @priscilabealfotografia não foi programado, nem imaginava que ia rolar, porque estava viajando para participar de um evento no SESC de São José do Rio Preto, interior de São Paulo o LITERAGORDA, e conheci a Priscila porque ela era a fotógrafa de um dos eventos que ministrei a oficina lute como uma gordinha! Junto com minha amiga parceira Claudia Reis, era o primeiro dia e a primeira vez que colocávamos a oficina em prática, a sala lotada de crianças, e depois do Ensaio batemos um papo sobre meu trabalho, meu IG no Instagram, falamos de fotografia, do meu trabalho com a Jú Queiroz, ela falou do trabalho dela, me passou seu IG e achei bem legal as fotos que estavam lá.

Oficina lute como uma gordinha SESC -Por @bealpriscila

Esse evento foi muito importante e significativo na minha vida, estávamos lá entre muitas mulheres gordas, pessoas gordas falando sobre as corporeidades gordes de diversas formas e maneiras, nós nas oficinas para crianças foi muito emocionante ver a carinha deles, a participação, e o quanto a gente ficou mexida com aquele trabalho que tínhamos planejado a meses.

A Claudia é de uma sensibilidade com criança que é de admirar. Olha essa foto!

Foi tão potente que quem assistiu a oficina que era gorda se emocionou e no fazer a oficina percebemos a força que é trabalhar com crianças quando o tema é gordofobia, todos tinham coisas para contar, todos queriam dar opinião, participar do quis foi divertido, emocionante e potente!

Entorno a tudo isso, meu corpo era pura emoção, no dia seguinte ia participar de uma mesa com o Jupi77er e a Sara Donato do rap Plus Size, mediada pela Jéssica Balbino e ainda depois ia rolar o show do rap Plus Size que eu nunca tinha visto… Imaginam a ansiedade? Emoção? Eu nem consigo explicar o sentimento….

Fim do Evento LITERAGORDA SESC –

Terminamos a ultima oficina com as crianças, e a Priscila me perguntou se eu não gostaria de pousar para ela, se eu tinha um tempinho, e eu topei na hora porque sou dessas rsrsrsrs Marcamos no dia seguinte cedinho na casa dela, dormi pouco e estava bem cansada mais bem feliz, meu corpo estava em êxtase.. numa felicidade só!

Acordei cedinho pra tomar o café com a Claudinha e a Jessica, fazíamos isso todos os dias, era nosso momento, e ficar com essas mulheres é de uma potência, amor, pura revolução e gordosfera no ar!

Fui para o Ensaio e chegando lá foi de uma leveza, a Priscila é leve e me passou isso, a luz era rosa que combinava com meu esmalte, eu estava tão cheia de gratidão e felicidade que estava explodindo de alegria…

Foi um encontro estar ali com ela me fotografando, a gente se entendeu muito bem, ela ouviu, falou e juntas construimos essas e mais algumas imagens que para mim são maravilhosas, estou explodindo gratidão e ela percebeu isso de alguma maneira e explorou meu momento.

Oficina lute como uma gordinha! – SESC – Por @bealpriscila

E as fotos quando chegaram foram exatamente isso: Leveza e Alegria, a gente brincou com o sol, com alguns panos , com meu corpo gordo, plantas, foi um momento bem feliz e leve.

Mais uma vez comemorava meu corpo gordo no mundo!

Obrigada @bealpriscila pela sensibilidade, cuidado e carinho em seu olhar sobre meu corpo.

Depoimento da Priscila Beal sobre sua experiência com nosso Ensaio

Nosso Encontro!

Fotografar a Malu foi uma experiência muito bacana pra mim. Nós nos conhecemos em um trabalho no SESC Rio Preto, e surgiu a ideia de um ensaio fotográfico com ela. Eu nunca tinha fotografado uma mulher Gorda Maior antes, e até então ela foi a única.

Eu trabalho com ensaios femininos e é muito frequente me deparar com mulheres que querem muito posar mas nunca se sentem prontas, no dito “peso ideal” pra fotografar. Mas ao verem o ensaio com a Malu, algumas delas se sentiram mais motivadas. Outras me disseram que gostariam de ser mais como ela e se desprender das questões da estética padrão mas ainda não conseguem.

Eu gostaria muito que mais mulheres de diferentes corpos se sentissem mais a vontade pra fotografar, mas entendo que tudo faz parte de um processo vagaroso de ruptura. A nível pessoal e global. Por isso acho a representatividade muito importante, e vejo que a Malu é uma inspiração quando se trata desse assunto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: