MEU CORPO GORDO É POLÍTICO: RESISTE AOS PADRÕES DA BELEZA E SAÚDE.

Muitas mulheres mandam depoimentos por minhas redes “Estudos do Corpo Gordo Feminino”, perguntando como eu consegui ver meu corpo gordo grande, de outra maneira, que não fosse através do que as mídias capitalísticas vendem por beleza e saúde. Talvez não nessas palavras, mas se resumem a isso: Como eu consegui ou consigo ultrapassar a concepçãoContinuar lendo “MEU CORPO GORDO É POLÍTICO: RESISTE AOS PADRÕES DA BELEZA E SAÚDE.”

Mulheres Gordas numa sociedade lipofóbica, merecem a sororidade de todas, todos e todes.

O que é ser gorda numa sociedade lipofóbica? Já se perguntou isso? Já parou para pensar, o que é viver num corpo social que prega a magreza como felicidade, para uma mulher que não se encaixa nesse corpo endeusado no mundo contemporâneo? Se não, deveria, essa ação é a tal palavrinha mágica que está naContinuar lendo “Mulheres Gordas numa sociedade lipofóbica, merecem a sororidade de todas, todos e todes.”

Gordofobia Médica: A reprodução do Estigma Social

Estigma Social O termo estigma é um conceito bem antigo, os gregos criaram a palavra para se referirem a pessoas que possuíam sinais corporais, com os quais procuravam evidenciar algo diferente, extraordinário ou mau sobre o status moral daquele que sofria a avaliação de diferente. Os sinais eram feitos com cortes ou fogo no corpo,Continuar lendo “Gordofobia Médica: A reprodução do Estigma Social”

Por que a BELEZA é tão importante para as MULHERES?

Semana passada fui ao salão cortar bem curtinho meu cabelo e a cabeleireira me fez duas perguntas que me trouxeram a escrever sobre a beleza, não que esse tema já não exista em minhas reflexões, pois acredito que desde sempre,o que é ser belo esteve presente em meus pensamentos e observações de mundo, principalmente porqueContinuar lendo “Por que a BELEZA é tão importante para as MULHERES?”

Dietland: a Gordofobia como questão Feminista.

A Série Esse mês assisti a primeira temporada, até o décimo capítulo, da série que vem sendo muito elogiada pela crítica: Dietland. Anunciada pelos meios que seria exibida pela amazon prime, porém assinei e não a encontrei lá. Tive que baixar pela internet, e posso garantir que é digna de maratona, assisti em 2 dias,Continuar lendo “Dietland: a Gordofobia como questão Feminista.”

Gordofobia: uma questão de perda de direitos.

A maioria das pessoas não entende e acha graça quando escutam a palavra gordofobia, existe uma confusão generalizada sobre o que, e como alguém pode falar de gente gorda sem ser um tabu, ou sem ser em piadas. Falar numa mesa de bar: eu sou gorda e daí, sempre vem acompanhado de risos, indignação, conselhosContinuar lendo “Gordofobia: uma questão de perda de direitos.”

Mini Curso no 19º Congresso Brasileiro de Sociologia no Brasil. Introdução à gordofobia: o engendramento do ativismo gordo sob perspectiva sociológica.

Nosso minicurso no 19ª Congresso Brasileiro de Sociologia na Universidade Federal de Santa Catarina foi um marco para o grupo de pesquisadores do Corpo Gordo no Brasil, estamos chegando, ocupando e provocando a reflexão sobre a estigmatização do corpo gordo no país. Em alguns países, como nos Estados Unidos, essa discussão já é fortalecida dentroContinuar lendo “Mini Curso no 19º Congresso Brasileiro de Sociologia no Brasil. Introdução à gordofobia: o engendramento do ativismo gordo sob perspectiva sociológica.”

GORDAS XÔMANAS!

“O empoderamento individual e coletivo são duas faces indissociáveis do mesmo processo, pois o empoderamento individual está fadado ao empoderamento coletivo, uma vez que uma coletividade empoderada não pode ser formada por individualidades e  subjetividades que não estejam conscientemente atuantes dentro de processos de empoderamento.” Joice Berth, O que é empoderamento, 2018.   Segundo o dicionárioContinuar lendo “GORDAS XÔMANAS!”

2ª Roda de Conversa: Gordofobia no Mercado de Trabalho

Nossa segunda Roda de Conversa foi muito potencia, lotamos, transbordamos, rimos, choramos, mas acima de tudo nos amamos. Porque é assim quando a gente se encontra, muitos afetos transbordam de tanta emoção de poder falar aquilo que nosso corpo sempre sentiu e era tabu falar sobre. Também foi legal ver muita gente que não é gorda, mas se interessou pelo tema. Gratidão define esse evento!

Corpos Femininos Dissidentes: Racismo e Gordofobia na sociedade do ódio imanente.

Corpos femininos dissidentes: Racismo e Gordofobia na sociedade do ódio imanente foi uma palestra que fizemos com a parceria do IMUNE Instituto de Mulheres Negras de Mato Grosso, juntas levantamos uma discussão importante sobre nós mulheres gordas e elas sobre o racismo, já que acreditamos que antes de qualquer assunto, devemos introduzir a discussão sobre o racismo estrutural no Brasil e depois passamos para o próximo tema. O evento aconteceu no Anfiteatro da Geografia no bloco do ICHS Instituto de Ciencias humanas e sociais na Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT e foi potencia total.