Aula Aberta

Apresentação aos Estudos do Corpo Gordo – 2023

Por Malu Jimenez

EMENTA

A aula aberta Introdução aos Estudos do Corpo Gordo, propõe  em 3hs de aula online, apresentar os estudos transdisciplinares das corporalidades gordas de forma a provocar reflexões sobre a gordofobia como estigma estrutural, sistêmico e violento com as pessoas gordas. Como a gordofobia opera, se disfarça e mata pessoas consideradas doentes, patologizadas pelos estudos da “obesidade”, contextualizando a construção sociocultural em que a ciência da saúde coloca as corporalidades gordes, na concepção equivocada da binariedade entre saúde e doença, a pré condição na qual um corpo para ser belo, saudável e feliz tem que estar magro. A gordofobia como discussão decolonial na construção ideológica de corpo, raça e gênero, no entendimento da gordofobia inerente às discussões sobre corpo, raça e gênero. O Artivismo Gorde e o feminismo Gordo como resistências gordas, múltiplas vozes. Corpas gordas construindo e se colocando como obra de arte dissidente, como desobediência e construção de um novo olhar sobre Arte. A partir da Pesquisa Gorda – Estudos transdisciplinares das corporalidades gordas, rompemos paradigmas e construímos novos entendimentos sobre temas como corpas, doença e saúde, saudável, normal e patológico, “obesidade”, estigma, medicalização desses corpos, corpos dissidentes, racismo, homofobia, transfobia, gordofobia, capacitismo, saúde colonizadora, entre outros serão provocados nos debates/discussões/rodas de conversa durante a aula. A filósofa Malu Jimenez propõe a provocação e leitura para o reconhecimento de nossas potências, impulsionando nossa maneira de escrever como um modo de fazer político, criativo, prazeroso e revolucionário engordurando as letras, palavras e mundo.

METODOLOGIA

A aula aberta Introdução aos Estudo do Corpo Gordo acontece ao vivo de forma remota, na plataforma google meets durante 3 horas, trará discussões sobre os temas propostos, leituras de alguns trechos junto aos alunes, além de material de apoio, vídeos clips, filmes, músicas e lives propostos no material de apoio. Junto a aula haverá tempo para roda de conversa, perguntas e debates sobre as temáticas explanadas durante as discussões impulsionadas durante a aula. No encerramento, provocades pelas aulas, leituras e discussões, em rede faremos um exercício prático de escritas afectivas engorduradas sobre nossas reflexões durante o encontro.

AULA ABERTA

Segunda-Feira dia 13 de fevereiro de 2023.

horário: 18hs às 21hs

A aula será gravada e disponibilizada a todes inscrites!

CERTIFICADOS 4HS/AULA

Referências Bibliográficas/ Material de Apoio

AMORIM, Bárbara Michele. Novo corpo, nova vida: o mercado de cirurgia bariátrica em perspectiva sociológica. 2018. https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/198295/PSOP0636-T.pdf?sequence=-1&isAllowed=y

ARRUDA, Agnes. Questão de gênero: a gordofobia é igual para homens e mulheres? – Link para a matéria: https://azmina.com.br/colunas/questao-de-genero-a-gordofobia-e-igual-para-homens-e-mulheres/

BALBINO, Jessica. E se um estudo provar que obesidade não é doença? https://www.em.com.br/app/colunistas/jessica-balbino/2021/08/04/noticia-jessica-balbino,1292652/e-se-um-estudo-provar-que-obesidade-nao-e-doenca.shtml

BARROS, Mirani. Um lugar para ser gorda: afetos, erotismos na sociabilidade entre gordinhas e seus admiradores. dissertação UFRJ, 2011. https://www.bdtd.uerj.br:8443/handle/1/4382

BARROSO, Izchel. Mea culpa: ecos de las teologías feministas para una lectura bastarda del discurso de la obesidad, 2020. https://acrobat.adobe.com/link/review?uri=urn:aaid:scds:US:54a4ccc2-21ba-38a2-9d9a-4d907ef3db9c

BELQUIOR, Jussara. PESO BRUTO, dança gorda. https://www.jussarabelchior.com/

BUTLER, J. Relatar a si mesmo. Crítica da violência ética. Belo Horizonte: Autêntica, 2019. https://acrobat.adobe.com/link/review?uri=urn:aaid:scds:US:812b7768-c4ce-3402-9257-51941eac9948

CANGUILHEM, Georges. O normal e o patológico. 4ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1982.

CARRARA, Sergio. Entre cientistas e bruxos: ensaio sobre os dilemas e perspectivas da análise antropológica da doença. In: ALVES, P. C.; MINAYO, M. C. S. (Orgs.). Saúde e doença: um olhar antropológico. Rio de Janeiro: Edit. Fiocruz, 1994, p. 33-45

D’SOUZA, Radha. As prisões do conhecimento: pesquisa ativista e revolução na era da “globalização”. In: SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula. Epistemologias do Sul. São Paulo: Cortez, 2010, p. 145-171.

FOUCAULT, Michel. O nascimento da clínica. Rio de Janeiro: Forense; 2004.

FOUCAULT, Michel. História da Sexualidade, Vol. 1. Rio de Janeiro: Graal, 1981.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. Rio de Janeiro, Forense, 1987.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Petrópolis: Vozes; 1991/1997.

DELGADO. María Magdalena Aranda Un cuerpo propio. In: Voces desde la diversidad. Águas Calientes, Mexico, https://acrobat.adobe.com/link/review?uri=urn:aaid:scds:US:98ffada8-2098-3663-9953-0533ca17c478

D’SOUZA, Radha. As prisões do conhecimento: pesquisa ativista e revolução na era da “globalização”. In: SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula. Epistemologias do Sul. São Paulo: Cortez, 2010, p. 145-171. https://acrobat.adobe.com/link/review?uri=urn:aaid:scds:US:3128e15a-b7e2-3883-8a9d-350b338f36ad

FLORINDO, Karen. “PESO”: O MARCADOR SOCIAL INDESEJÁVEL: A INTENSIFICAÇÃO DA MORTE SOCIAL DO CORPO GORDO EM TEMPOS DA COVID-19, Mais que Amélias, 2021.  https://8817bea9-051e-4071-aa02-bb0ea330c83e.filesusr.com/ugd/cafbb5_fb2ed02bb3484d9baf521eaa0c60db54.pdf

FERRAZ, Camila, MENEZES, Jucá, FERREIRA, Rebeca, MÉLO, Roberta de Sousa. “Imagina ela nua!”: Experiências de mulheres que se autodeclaram gordas. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, 28(2): 2018. https://www.scielo.br/j/ref/a/zFY8HjQdg4CmsSXBmzYp6zS/?format=pdf&lang=pt

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Petrópolis: Vozes; 1986. https://drive.google.com/file/d/17BcTdq9hzJo_PzlSeTpy86cF-opqepk3/view?usp=sharing

GOFFMAN, Erwing. Estigma: notas sobre a manipulação da identidade deteriorada. Rio de Janeiro: LTC, 1975. https://acrobat.adobe.com/link/review?uri=urn:aaid:scds:US:ff7058ef-5fc8-3c0e-b296-f96718fe8fb5

GOMES, Vanessa. Gordofobia médica: “Seu filho vai ter problema porque você é gorda” – Matéria Bebe – ed. abril, 2022. https://bebe.abril.com.br/gravidez/gordofobia-medica-seu-filho-vai-ter-problema-porque-voce-e-gorda/

GUATTARI, Felix; ROLNIK, Suely. Micropolítica: Cartografias do Desejo. Petrópolis: Vozes, 1996. https://acrobat.adobe.com/link/review?uri=urn:aaid:scds:US:d61ae7e4-bb29-3aae-bca9-42fa7fc665f9

HARAWAY, Donna. Saberes localizados:a questão da ciência para o feminismo e o privilégio da perspectiva parcial. Cadernos Pagu. Campinas/SP, 1995, p. 7-41. https://acrobat.adobe.com/link/review?uri=urn:aaid:scds:US:ff7058ef-5fc8-3c0e-b296-f96718fe8fb5

HOOKS, Bell. Ensinando a transgredir: a educação como prática de liberdade. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2017. https://acrobat.adobe.com/link/review?uri=urn:aaid:scds:US:521222e9-8bb5-3701-af83-eee4a3ccc4a2

HOOKS, Bell. Tudo sobre o Amor: o amor como prática da liberdade. https://acrobat.adobe.com/link/review?uri=urn:aaid:scds:US:a3049a60-8a33-3e99-a09f-830d643298de

JIMENEZ, Maria Luisa. FILOSOFIA GORDA: POR EPISTEMOLOGIAS ENGORDADURADAS. In: Anais da Pesquisa Gorda: ativismo, estudo e arte. Anais…Rio de Janeiro (RJ) UFRJ, 2022. Disponível em: https://even3.blob.core.windows.net/processos/41aafb376cfa4df8bf7b.pdf

JIMENEZ JIMENEZ, M. L., Luis FACHIM, F., da Silva Gomes, R., Chehab de Carvalho Melo, M. T., Bezerra de Andrade, J., Ragazzo Carpanetti , R., & Roveda Pilger , C. (2022). Possibilidades em Pesquisa Gorda: Estratégias de (Re)existências na Produção de Saberes Fora do Eixo. Revista Fermentario, 16(1), 23–4. https://ojs.fhce.edu.uy/index.php/fermen/article/view/1524

JIMENEZ-JIMENEZ, Maria Luisa, ARRUDA, Agnes, SILVA, Marcelle. FEMINISMO GORDO: epistemologias, saúde e mídia. CAOS – Revista Eletrônica de Ciências Sociais. João Pessoa, v. 1, n. 28, p. 38-64, j an./ jun. 2022. https://periodicos.ufpb.br/index.php/caos/article/view/61954/35442

JIMENEZ-JIMENEZ, Maria Luisa, RAPOSO, Leila. MULHERES GORDAS NA PANDEMIA: GORDOFOBIA, (RE)EXISTÊNCIAS E ATIVISMO GORDO. Revista Feminismos, 10(1), UFBA, 2022. https://periodicos.ufba.br/index.php/feminismos/article/view/45222

Jimenez Jimenez, Maria Luisa, SILVA, Marcelle Jacinto. Mulheres gordas: gordofobia, violências e (Re)existências.IV ENCUENTRO LATINOAMERICANO DE INVESTIGADORES/AS SOBRE CUERPOS Y CORPORALIDADES EN LAS CULTURAS – GT 09 – Cuerpos-corporalidades en prácticas de violencia y exclusiones sociales -Peru, 2021. https://acrobat.adobe.com/link/review?uri=urn:aaid:scds:US:861748bf-60e0-3bf5-a598-2da7a1d23d5b

JIMENEZ, Salomom Morales Cano; JIMENEZ JIMENEZ, Maria Luisa. NEO-FRENOLOGIA DAS CORPORALIDADES GORDAS: UMA JUSTIFICATIVA MORAL NA IMPOSIÇÃO DE UMA SAÚDE MACHO-FASCISTA DOS CORPOS PERIFÉRICOS. In: V Seminário Internacional Desfazendo Gênero, 2021, Campina Grande. Anais do V Seminário Internacional Desfazendo Gênero – ST PESQUISA GORDA. Campina Grande: Editora Realize, 2021. v. 2021. p. 1-15. https://editorarealize.com.br/artigo/visualizar/79248

JIMENEZ-JIMENEZ, Maria Luisa, ARRUDA, Agnes. PESQUISA GORDA: pandemia e autoetnografia na gordosfera. Revista mais que Amélias, vol. 08, ano 2021. https://8817bea9-051e-4071-aa02-bb0ea330c83e.filesusr.com/ugd/cafbb5_fb2ed02bb3484d9baf521eaa0c60db54.pdf

JIMENEZ-JIMENEZ, Maria Luisa, SILVA, Marcelle Jacinto.  Feminismo Gordo: sexo, desejo e prazeres revolucionários. Revista ÁRTEMIS – UFPB, [S. l.], v. 31, n. 1, 2021. https://periodicos.ufpb.br/index.php/artemis/article/view/54089

JIMENEZ-JIMENEZ, Maria, Luisa. Gordofobia: uma questão de perda de direitos, 2018. https://acrobat.adobe.com/link/review?uri=urn:aaid:scds:US:7daf8beb-2f73-3776-8e2f-050738c3526b

JIMENEZ-JIMENEZ, Maria, Luisa. O corpo gordo feminino como resistência! 2018. https://acrobat.adobe.com/link/review?uri=urn:aaid:scds:US:18143428-d708-3fa6-aba4-08a3ccf4f002

JIMENEZ-JIMENEZ, Maria, Luisa. É possível um feminismo Gordo? 2020. https://lutecomoumagorda.net/2022/08/06/e-possivel-um-feminismo-gordo/

JIMENEZ-JIMENEZ, Maria Luisa. O que é ser uma MULHER GORDA? Cuiabá: La Loba Magazine, edição 03, 2021. https://drive.google.com/file/d/1s988itsjruniw6roRuK6WN66t-wk2dx_/view?usp=sharing

JIMENEZ-JIMENEZ, Maria, Luisa. Lute como uma gorda: gordofobia, resistências e ativismos. 2020. Doutorado (Programa de Pós Graduação em Estudos de Cultura Contemporânea – ECCO) – Faculdade de Comunicação e Artes da Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT. Cuiabá, MT, Brasil. https://lutecomoumagorda.home.blog/tese-de-doutorado-lute-como-uma-gorda-gordofobias-resistencias-e-ativismos/

JIMENEZ-JIMENEZ, Maria, Luisa. Gordofobia: Injustiça epistemológica sobre corpos gordos. Revista Epistemologias do Sul – UNILA, v. 4, n. 1, ano 2021. https://revistas.unila.edu.br/epistemologiasdosul/article/view/2643/2534

JIMENEZ-JIMENEZ, Maria, Luisa; ABONIZIO, Juliana.  Gordofobia e Ativismo gordo: o corpo feminino que rompe padrões e transforma-se em acontecimento. XXXI Congreso Asociación Latinoamericana de Sociología – Montevideo – Uruguay, 2017. https://acrobat.adobe.com/link/review?uri=urn:aaid:scds:US:0f8f4ec5-10ff-3624-b638-9abb75006331

LIPOVETSKY, Gilles. Da leveza: rumo a uma civilização sem peso. São Paulo: Manoele, 2016. https://acrobat.adobe.com/link/review?uri=urn:aaid:scds:US:8946e55e-371c-3016-8e4e-cf9298a53ee6

LUGONES, María. Debates sobre colonialidad, del género y (hetero)patriarcado https://drive.google.com/file/d/1tBjR4tZgWEiQRLMZOMPNRnOu_OYiQaq/view?usp=sharing

MAGALHÃES, Fernanda. MULHERES GORDAS NUAS NAS PRODUÇÕES EM ARTE: ABSURDAS PROVOCAÇÕES. Seminário Internacional Fazendo Gênero 11 & 13th Women’s Worlds Congress (Anais Eletrônicos), Florianópolis, 2017. http://www.en.wwc2017.eventos.dype.com.br/resources/anais/1517917188_ARQUIVO_AbsurdasProvocacoesfmagalhaes.pdf

MATTOS, Rafael. Sobrevivendo ao estigma da gordura. São Paulo: Vetor, 2012. https://acrobat.adobe.com/link/review?uri=urn:aaid:scds:US:7b9e8ab1-4307-3ac9-877e-f84af31e7211

MBEMBE, A. Necropolítica. São Paulo: N-1 Edições, 2018

MOMBAÇA, J. Rumo a uma redistribuição desobediente de gênero e anticolonial da violência! Oficina de Imaginação Política, 2016, pg. 1-16. Disponível em: “Rumo a uma redistribuição desobediente de gênero e anticolonial da violência!”, Jota Mombaça by oficina de imaginação política – Issuu

PIÑEYRO, Magdalena. Stop Gordofobia y las panzas subversas. Málaga: Zambra y Baladre, 2016.

PINTO, Joana Plaza. Conexões teóricas entre performatividade, corpo e identidades. DELTA, 2007. https://drive.google.com/file/d/1BMysmcfT3xfQvRNRnq_A1QTjZ-7Zu2fz/view?usp=sharing

PRECIADO, Paul B. Regime heteronormativo e patriarcal vai colapsar com revolução em curso: para filósofo espanhol, lutas pela representação da realidade tornam o presente o melhor período para se viver Entrevista na Folha de São Paulo, 16 de janeiro de 2021. https://acrobat.adobe.com/link/review?uri=urn:aaid:scds:US:ddf88d61-22b9-30e3-bf2b-e437ed4ec66a

RAPOSO, Leila Cunha. Antigordofobia em perspectiva decolonial, https://acrobat.adobe.com/link/review?uri=urn:aaid:scds:US:caaff019-ed7d-3ecb-9c42-7b571be2c04f

ROLNICK, Suely. Esferas da Insurreição: notas para uma vida não cafetinada. São Paulo: n-1 edições, 2018. https://acrobat.adobe.com/link/review?uri=urn:aaid:scds:US:2f462c2c-99ed-3f3a-9d8f-f480526e7e97

Sant’Anna, Denise. ENTRE O PESO DO CORPO E O PESAR DA ALMA: NOTAS PARA UMA HISTÓRIA DAS EMOÇÕES TRISTES NA ÉPOCA CONTEMPORÂNEA. História: Questões & Debates, Curitiba, n. 59, p. 99-113, jul./dez. 2013. Editora UFPR. https://drive.google.com/file/d/1-WUNKCjesy31G01b4VvO-bOUpvT5p0mL/view?usp=sharing

SANTOLIN, Cezar Barbosa. O nascimento da obesidade: um estudo genealógico do discurso patologizante. 2012. 173 f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) – Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2012. http://guaiaca.ufpel.edu.br/bitstream/123456789/1768/1/Corpo%20textual%20-%20Final.pdf

SEIXAS, Cristiane Marques; BIRMAN, Joel. O peso do patológico: biopolítica e vida nua. História, Ciências, Saúde Manguinhos, Rio de Janeiro, v.19, n.1, jan.-mar. 2012, p.13-26. https://www.scielo.br/j/hcsm/a/ppGHkc5kxYFKZSCWS9sqmrj/?format=pdf&lang=pt

SOARES, Carmen Lucia. Escultura da carne: o bem-estar e as pedagogias totalitárias do corpo. In: RAGO, Margareth y VEIGA-NETO, Alfredo. Para uma vida não fascista, 2019. Pp. 63-81.]

SPARGO, Tamsin. Foucault e a teoria queer. Seguido de Agape e Extase: orientações pós-seculares; tradução Heci Regina Candiani; pós-facil Richard Miskolci–1. ed- Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2017.

STRINGS, Sabrina. As origens racistas da gordofobia. Revista Bust: feminismo. setembro/outubro, 2019. Disponível em: https://bust.com/feminism/196525-racist-origins-of-fatphobia.html

SUDO , Nadel; LUZ, Madel T. O gordo em pauta: representações do ser gordo

TORRES, Bolivar. Intelectualidade gorda, o novo expoente da academia e da política identitária. Matéria O Globo. https://drive.google.com/file/d/1jWL7bhOlFeDgEpBDbzgVtRY4F6VfDjVZ/view?usp=sharing

TOVAR, Virgie. Meu corpo, minhas medidas. São Paulo: Primavera Editorial, 2018.

Vídeos-clips

– Videoclipe oficial da música “Só Pago o Que me Cabe” de Rap Plus Size Prod. Rentz. Gravado, Mixado e Masterizado por UZZN Records. https://www.youtube.com/watch?v=1eCq12EWBrU

-“LEVANTA MINA” de MC Carol feat. DJ Thai https://www.youtube.com/watch?v=5EUBHEh5Ue8

– “La Gorda” (The Phat Girl) is a Cuban hip hop music video – Las Krudas – https://www.youtube.com/watch?v=Mlzf9BPHZYo

– “Soy Gorda y Que” https://www.youtube.com/watch?v=ackOqpeLOYg

-Yela Quim – Soy La Gordahttps://www.youtube.com/watch?v=yvkryNqI_qA

– Juice”, single do álbum “Cuz I Love You” de “Lizzo”. https://www.youtube.com/watch?v=QVgYaxTdW5w

Vídeos, lives, aulas abertas

É Pra Falar de Gênero Sim! | Pautas invisíveis: bissexualidade e gordofobia. Pautas invisíveis: bissexualidade e gordofobia, setembro, 2020. É Pra Falar de Gênero SIM – LIVE|É Pra Falar de Gênero Sim! | Pautas invisíveis: BISSEXUALIDADE E GORDOFOBIA | Facebook

– Live – Praça Sinais que Vêm da Rua promove um debate sobre a gordofobia e a regulação das corporalidades. https://www.youtube.com/watch?v=YRI_Rn33ibQ

– Mesa de Conversa – USP – UNICAMP – UFRJ. Gênero & Desigualdades + Saúde – Debates Corpos gordos e COVID-19: estigma, ativismo e resistências. Página do Pagu no Facebook, pelo canal do Numas no Youtube e canal do CLAM no Youtube. 24 DE MARÇO DE 2021. Gênero & Desigualdades + Saúde – Debates Corpos gordos e COVID-19: estigma, ativismo e resistências | Antropologia (usp.br)

– Aula Aberta – Ação Curricular em Comunidade e Sociedade (ACCS) – Políticas Públicas de Cuidados para as Diversidades – Diálogos entre a obesidade(s), corpo gordo, saúde e outras interseccionalidades. Universidade Federal da Bahia UFBA. 06 de outubro, 2021. (2) Aula Aberta-Diálogos sobre obesidade(s), corpo gordo saúde e outras interseccionalidades #gordofobia – YouTube

GRANDE FESTIVAL DE EPISTEMOLOGIAS DISSIDENTES PROMOVIDO POR: grupelho – Grupo de Estudos e Ações em Filosofia e Educação da Faculdade de Educação da UFMG EPISTEMOLOGIAS VISCERAIS – Aula Aberta: Filosofia Gorda com Malu Jimenez, 25 de novembro de 2021. (2) EPISTEMOLOGIAS VISCERAIS – Festival de Epistemologias Dissidentes – YouTube

PRETAS G – documentário. https://drive.google.com/file/d/1l6STz8KUfDMIobzT7aixGGFezqnLL75P/view?usp=sharing

– Festival do Conhecimento – UFRJ – Gordofobia no discurso da saúde. https://drive.google.com/file/d/1nd8tmhVJJTTxPDAWqhw8rw5UClAPL4wB/view?usp=sharing

-COMISSÃO DE LEGISLAÇÃO PARTICIPATIVA – Audiência Pública Ordinária (virtual) – Gordofobia e seus impactos -12/11/2021, convidados Ale Mujica Rodriguez, Keit Lima, Vanessa Joda. https://www.camara.leg.br/evento-legislativo/64022

Filmes e séries

– Preciosa – 1987, Nova York, bairro do Harlem. Claireece “Preciosa” Jones (Gabourey Sidibe) é uma adolescente de 16 anos que sofre uma série de privações durante sua juventude. Violentada pelo pai (Rodney Jackson) e abusada pela mãe (Mo’Nique), ela cresce irritada e sem qualquer tipo de amor. O fato de ser pobre e gorda também não a ajuda nem um pouco. Além disto, Preciosa tem um filho apelidado de “Mongo”, por ser portador de síndrome de Down, que está sob os cuidados da avó. Quando engravida pela segunda vez, Preciosa é suspensa da escola. A sra. Lichtenstein (Nealla Gordon) consegue para ela uma escola alternativa, que possa ajudá-la a melhor lidar com sua vida. Lá Preciosa encontra um meio de fugir de sua existência traumática, se refugiando em sua imaginação. https://www.youtube.com/watch?v=rGAkI3HTlpc

– Miss Sunshine – 2006,Nenhuma família é verdadeiramente normal, mas a família Hoover extrapola. O pai desenvolveu um método de auto-ajuda que é um fracasso, o filho mais velho fez voto de silêncio, o cunhado é um professor suicida e o avô foi expulso de uma casa de repouso por usar heroína. Nada funciona para o clã, até que a filha caçula, a desajeitada Olive (Abigail Breslin), é convidada para participar de um concurso de beleza para meninas pré-adolescentes. Durante três dias eles deixam todas as suas diferenças de lado e se unem para atravessar o país numa kombi amarela enferrujada.https://www.filmesdetv.com/little-miss-sunshine-2006.html

-Dietland – Série amazon prime. Série baseada no best-seller de Sarai Walker tem como protagonista uma mulher de 130 quilos, uma guru antidietas e um grupo terrorista chamado Jennifer. Todas com um objetivo: derrubar o patriarcado. Plum pesa 130 quilos e trabalha respondendo cartas desanimadoras que as leitoras da revista Daisy Chain enviam à diretora, a mais que perfeita Kitty Montgomery. Completa seu salário com os doces que vende na cafeteria de seu amigo Steven (personagens interpretados por Joy Nash, Julianna Margulies e Tramell Tillman respectivamente). Seu objetivo vital é juntar dinheiro suficiente para submeter-se a uma cirurgia de redução do estômago e poder levar uma vida “normal” quando estiver livre de todos os quilos que estão sobrando. https://www.primevideo.com/detail/Dietland/0IMPDBFVODYUY1AH3GRQ0PX7VD

Músicas/Rádio

– Rádio Câmara – Mulheres de Palavra – Como a gordofobia afeta as mulheres? Fevereiro, 2022. https://www.camara.leg.br/radio/384-mulheres-de-palavra/

– Playlist colaborativa lute como uma gorda. https://open.spotify.com/playlist/11djFLI4rxVru36y269HJQ?si=Umx4wbpFTqymDpvWFBYPOA&utm_source=copy-link

Investimento:

Primeiro LOTE:

Inscrições até 30 janeiro 250,00

Segundo LOTE:

Inscrições até 10 de fevereiro 300,00

Pagamento via pix malujjimenez@gmail.com

Enviar comprovante para whatsaap 65 993018851 para Preenchimento da ficha de Inscrição e acesso as aulas.

BOLSAS SOCIOECONÔMICAS – VAGAS ESGOTADAS

Publicado por LUTE COMO UMA GORDA

O Projeto Lute como uma Gorda, surgiu com a necessidade de levar para fora da academia a discussão sobre GORDOFOBIA e os Corpos Gordos femininos, essa ideia é uma extensão-ação, anexa ao espaço virtual (Istagram/Facebook), etapa importante das investigações de doutoramento da idealizadora do projeto. A questão de discussão central, de todas as ações deste projeto estará na provocação da reflexão sobre a estigmatização do corpo gordo feminino em sociedade e suas consequências. Como forma de chamamentos e provocações, para as questões da Gordofobia em nossa sociedade, desenvolvemos rodas de conversas, Workshops e Minicursos Temáticos; Assessoria para profissionais de diversas áreas, Distribuição de Cartilhas Informativas, Artigos, Redes Sociais, etc.

2 comentários em “Aula Aberta

  1. Gostaria de dar continuidade ao estudo de mulheres gordas, pois iniciei a disciplina e não depois não consegui acompanhar, porque coincidiu com uma disciplina obrigatória.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: