PUBLICAÇÕES LUTE COMO UMA GORDA! Por Malu Jimenez

Muita gente me pergunta, pede, especula sobre minha produção textual como consequência de minhas pesquisas no Doutorado em Estudos de Cultura Contemporânea na UFMT e, agora no Pós Doutorado em Psicossociologia na UFRJ sobre gordofobia. Então, resolvi deixar aqui a disposição de quem tiver interesse, quiser ler, consultar, divulgar, fiquem a vontade!

Importante dizer que a maioria de meus textos, escritas, incluindo a tese “lute como uma gorda: gordofobia, resistências e ativismos.” são de leituras fáceis, para que todes possam acessar, essa é uma preocupação minha em todos os sentidos, minhas palestras, rodas de conversa, cursos, entrevistas e o que eu fizer, tento ao máximo usar uma linguagem comum, até porque eu sou comum, rsrsrsrsr ….. brincadeiras a parte, mas é isso, minha proposta de vida e de uma das metodologias que utilizo em meus estudos é a autoetnografia e cartografia afectiva dão importância para uma escrita que o maior número de pessoas tenham acesso.

Nessa lista estão todos os textos ativistas-acadêmicos e acadêmicos-ativistas, ou como vocês queiram chamar:

ARTIGOS CIENTÍFICOS

Gordofobia e Ativismo gordo: o corpo feminino que rompe padrões e transforma-se em acontecimento. XXXI Congreso Asociación Latinoamericana de Sociología – Montevideo – Uruguay, 2017. (Parceria com Juliana Abonizio).

Mulheres Gordas: Consumo, classe social e gordura. X Congresso Português de Sociologia – Portugal, 2018.(Parceria com Juliana Abonizio).

Mulheres gordas: práticas de consumo e mercado. IX Encontro Nacional de Estudos do Consumo – ENEC – ESPM, Rio de Janeiro, RJ – 2018.(Parceria com Juliana Abonizio).

Prazeres Dissidentes: pornografia gorda nas redes digitais. CSOnline – Revista Eletrônica de Ciências, vol. 31, 2020.

PESQUISA GORDA: pandemia e autoetnografia na gordosfera. Revista mais que Amélias, vol. 08, ano 2021.(Parceria com Agnes Arruda).

Gordofobia: Injustiça epistemológica sobre corpos gordos. Revista Epistemologias do Sul – UNILA, v. 4, n. 1, ano 2021.

Feminismo Gordo: sexo, desejo e prazeres revolucionários.  Revista ÁRTEMIS – UFPB, [S. l.], v. 31, n. 1, 2021.(Parceria com Marcelle Silva).

ATIVISMO GORDO: TRÂNSITOS ENTRE O VIRTUAL E O PRESENCIAL, INDIVIDUAL E COLETIVO PELA RESISTÊNCIA A PADRONIZAÇÃO DO CORPO FEMININO. Seminário Internacional Fazendo Gênero 12, 2021.

“Se não me cabe, não me serve”: gordofobia na moda plus size. dObra[s] – revista da Associação Brasileira de Estudos de Pesquisas em Moda, 2021. (Parceria com Luciana Pionório).

Mulheres gordas: gordofobia e falta de acessibilidade como questão moral.. Anais do V Seminário Internacional Desfazendo Gênero… Campina Grande: Realize Editora, 2021.

– Neo-frenologia das corporalidades gordas: uma justificativa moral na imposição de uma saúde macho-fascista dos corpos periféricos. Anais do V Seminário Internacional Desfazendo Gênero… Campina Grande: Realize Editora, 2021.(Parceria com Salomon Morales).

O corpo gordo como (re) existência: as múltiplas vozes e a agenda do atual cenário do ativismo gordo no Brasil. Belém: 20º Congresso Brasileiro de Sociologia. GT 10- Movimentos sociais, protestos e ativismos em contextos de crise: abordagens analíticas e empíricas, 2021. (Parceria com Marcelle Silva).

FEMINISMO GORDO: epistemologias, saúde e mídia. CAOS – Revista Eletrônica de Ciências Sociais. João Pessoa, v. 1, n. 28, p. 38-64, j an./ jun. 2022. (Parceria com Agnes Arruda, Marcelle Silva).

MULHERES GORDAS NA PANDEMIA: GORDOFOBIA, (RE)EXISTÊNCIAS E ATIVISMO GORDO. Revista Feminismos, 10(1), UFBA, 2022. (Parceria com Leila Raposo).

RESENHAS

-Gordofobia na Moda Plus Size. Revista Signos do Consumo – USP, v. 13, n.1, 2021.

DOSSIÊS

Corporalidades Gordas: emoções, cultura e resistências. Revista Sociologia das Emoções – RBSE. Chamada Pública.(Parceria com Marcelle Silva).

TESE

JIMENEZ-JIMENEZ, Maria Luisa. Lute como uma gorda: gordofobia, resistências e ativismos. 2020. Doutorado (Programa de Pós Graduação em Estudos de Cultura Contemporânea – ECCO) – Faculdade de Comunicação e Artes da Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT. Cuiabá, MT, Brasil.

LIVRO

JIMENEZ-JIMENEZ, Maria Luisa. Lute como uma gorda: gordofobia, resistências e ativismos. Rio de Janeiro: Philos, 2020.

CAPÍTULO DE LIVRO

Gordofobia na Escola: lute como uma gordinha. Editora Culturatrix, 2021.(Parceria com Claudia Reis).

TODAS FRIDAS

Mulheres Gordas de Biquíni no Verão: Direito de Todas. TODAS FRIDAS, 2018.

Gordofobia, Mercado e Representatividade da Mulher Gorda. TODAS FRIDAS, 2018.

A importância do feminismo para o planeta, 2018.  

Gordofobia: uma questão de perda de direitos, 2018.

O corpo gordo feminino como resistência! 2018.

Dietland: a Gordofobia como questão Feminista. 2018.

Gordofobia Médica: A reprodução do Estigma Social, 2018.

Mulheres Gordas numa sociedade lipofóbica, merecem a sororidade de todas e todes, 2018.

Mulheres e saberes subalternos: por uma episteme feminina, 2018.

Por que a BELEZA é tão importante para as MULHERES? 2018.

 – Pelo direito a não querer emagrecer e ser GORDA! RESPEITO AOS CORPOS DIFERENTES! 2019 .

MEU CORPO GORDO É POLÍTICO: RESISTE AOS PADRÕES DA BELEZA E SAÚDE. 2019.

GORDOFOBIA NA ESCOLA: LUTE COMO UMA GORDINHA! 2019.

Mulheres Fortes e Exaustas. 2020.

Se liga: body positive NÃO é ativismo gordo! 2020.

Quarentena e as apropriações do protagonismo na internet. 2020.

A GORDOFOBIA MATA. E EM TEMPOS DE QUARENTENA MATA MAIS! 2020. (Parceria com Ale Mujica).

A saúde da beleza é violência de gênero. 2020.

É possivel um feminismo gordo? 2020.

-A escrita feminista como potência! 2021.

-Por que usamos calcinha? 2021.

Mulheres gordas: um corpo proibido. 2021.

POYECTO KAHLO – ESPAÑA

Gorda, linda y feliz. Proyecto Kahlo. La revolución comienza en tu interior. Barcelona. Espanha, 2016.

GURU DA CIDADE

MARGENS

Hysteria Revista Feminista mexicana:

MATAPACOS – EDIÇÃO INCENDIARIAS

JORNAL de borda – CORPA

  • Corpo gordo anticapitalista. Janeiro 2021

LA LOBA MAGAZINE

Boa leitura!

Publicado por LUTE COMO UMA GORDA

O Projeto Lute como uma Gorda, surgiu com a necessidade de levar para fora da academia a discussão sobre GORDOFOBIA e os Corpos Gordos femininos, essa ideia é uma extensão-ação, anexa ao espaço virtual (Istagram/Facebook), etapa importante das investigações de doutoramento da idealizadora do projeto. A questão de discussão central, de todas as ações deste projeto estará na provocação da reflexão sobre a estigmatização do corpo gordo feminino em sociedade e suas consequências. Como forma de chamamentos e provocações, para as questões da Gordofobia em nossa sociedade, desenvolvemos rodas de conversas, Workshops e Minicursos Temáticos; Assessoria para profissionais de diversas áreas, Distribuição de Cartilhas Informativas, Artigos, Redes Sociais, etc.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: